Qualidade de vida: a importância de manter corpo e mente saudáveis

equlibrioO termo qualidade de vida continua na ordem do dia e representa um desafio para muitas pessoas. Utilizado para se referir às condições da vida de um indivíduo, engloba a saúde física, mental e espiritual, educação, poder de compra, além de equilíbrio entre o lado pessoal e profissional. E isso pressupõe muitos aspectos, entre os quais adotar hábitos saudáveis, reservar tempo para cultura e lazer, obter satisfação profissional e cultivar relações sociais e familiares positivas e consistentes. Focada na promoção do bem-estar, valorização da saúde e prevenção, a Revista Imagem Real traz, nesta edição, orientações para começar o novo ano de maneira mais saudável, equilibrada, com disposição, alegria e qualidade de vida.

alimentacao-saudavelA alimentação correta, com dieta variada, saudável e balanceada, é um dos fatores que tem maior influência na saúde e no bem-estar. Para ser adepto de bons hábitos alimentares, nutricionistas fazem recomendações simples, como ingerir de seis a oito copos de água por dia, mesmo que, habitualmente, esteja acostumado a consumir chás e sucos; Beber muitos líquidos, especialmente quando o tempo estiver quente (a sede não é um sinal que traduza as necessidades orgânicas e, por isso, é importante beber mesmo quando não se tem sede. O ideal é que seja água ou bebidas não açucaradas, como sucos ou chás); Alimentar-se a cada três horas, alternando, entre uma refeição e outra, frutas e chás; Fazer, por dia, 3 a 5 refeições em horas certas (não comer demasiado, nem alimentos que não são necessários); Não tentar fazer as dietas da moda; Não comer açúcar em excesso, nem abusar do sal (mesmo quem não sofre de hipertensão) e reduzir as gorduras e os alimentos gordos e não abusar de bebidas alcoólicas.

A prática de atividades físicas, sem exageros e com orientação de um profissional de educação física, traz benefícios para a saúde das pessoas e melhora a qualidade de vida em qualquer idade. No caso dos idosos, é especialmente importante, visto que um estilo de vida sedentário pode fazer com que os mais velhos tenham perdas em quatro áreas importantes para sua saúde e independência: força, equilíbrio, flexibilidade e resistência. Pesquisas mostram que a prática de atividades físicas ajuda a manter ou restaurar parcialmente essas quatro áreas. Além disso, ficar fisicamente ativo pode ajudar a prevenir ou postergar muitas doenças e problemas de saúde. Até mesmo atividades físicas bem moderadas podem melhorar a saúde de pessoas que são frágeis ou que têm doenças que acompanham o envelhecimento. Melhorar a força e resistência torna mais fácil até mesmo a execução de atividades do cotidiano, como subir escadas e carregar objetos. Também ajuda a prevenir quedas e acelera a recuperação de lesões. Vale lembrar que é fundamental procurar orientação de um profissional de educação física qualificado, para obter a combinação de exercícios físicos adequada às necessidades e características de cada um, a exemplo de caminhada, corrida, hidroginástica e natação.

Entre as recomendações para conquistar uma boa qualidade de vida, realizar exames de rotina é de grande importância. Homens e mulheres, especialmente a partir dos 35 anos, devem fazer, anualmente, um check up, que nada mais é do que uma bateria de exames solicitada por médicos especializados, que dá um diagnóstico detalhado acerca do funcionamento das funções do organismo. O aconselhável é manter uma periodicidade. Em alguns casos, o check up deve ser realizado mais frequentemente, por exemplo, em portadores de hipertensão arterial, colesterol alterado e diabetes, evitando que essas patologias se agravem. O check-up é considerado uma das pontas da medicina preventiva, que corresponde à união de dados da história clínica e exames, vinculados a uma análise do histórico pessoal do paciente, com o objetivo de detectar doenças em estágio inicial.

Ter a mente saudável é essencial para o bem-estar e reflete positivamente em diversos outros aspectos do dia-a-dia e da vida, como família, trabalho e relações sociais. “As situações da sociedade moderna acabam gerando, com muita frequência, ansiedades e alterações mentais, transitórias ou permanentes, suficientes para retirar de algumas pessoas a serenidade mental e/ou a capacidade de decisão necessária nos atos da vida”, observa a psicanalista Carla Almeida.

atividade_terceiraidade2Manter o equilíbrio exige muitas vezes esforço e força de vontade. É preciso, por exemplo, conviver com as diferenças, aceitando-as. Isso é algo que alivia os conflitos principalmente os familiares, fulcro de explosões de irritação e desentendimentos que prejudicam em muito o estado de equilíbrio mental. Outro ponto é saber encarar situações de frustração, tendo em mente que nem sempre poderemos possuir tudo o que desejamos e nem mesmo ser como idealizamos. “É uma grande forma de higienização”, afirma a psicanalista. Diante dos desafios, devemos minimizar a ansiedade a tal ponto que ela seja levada a um nível de importância muito baixo. “A ansiedade desgasta a mente, que se torna, por vezes, inativa. A pessoa não reage, tornando-se sua refém e com altos prejuízos para o futuro”, diz.

É importante também manter uma atitude positiva constante, equilibrando com sabedoria as vicissitudes da vida com as alegrias que temos ou podemos ter, ao considerar os nossos bens, o que possuímos de bom, o que conquistamos e quanto é bom viver diante de alternâncias que motivam os nossos dias.

Especialistas orientam ainda fazer relaxamento diário das tensões com atividades lúdicas e agradáveis; ouvir músicas com ampla entrega de sensações; ver filmes edificantes e que apresentam apenas distração e boas emoções; se entregar às leituras que estimulem a mente na criação; entregar-se a hobbies diversos que sejam contrastantes com a atividade profissional e que sejam realizados apenas como relaxamento e com o objetivo de passar o tempo em processos criativos; estudar sempre: a aquisição de cultura faz com que a saúde mental se revigore, evite doenças futuras e estimula o funcionamento dos tecidos nervosos. Estar sempre fazendo algum curso de aprimoramento ou apenas para expansão da cultura é como frequentar uma academia para manter a estrutura muscular estimulada e tonificada; conhecer novas pessoas, novos lugares, culturas – isso renova os processos mentais que estão ligados ao cotidiano e sempre mantidos em um espaço fechado. A vida como um ciclo pequeno de experiências se torna monótona; ser solidário com os problemas dos amigos e parentes, estabelecendo uma atitude de compreensão e auxílio. Nada pode ser mais benéfico para a alegria interior do que poder auxiliar o próximo em necessidade. Praticar o altruísmo e aperfeiçoar as qualidades como a generosidade, o perdão, a tolerância entre outras; compreender a sociedade como um todo e se afastar definitivamente de pessoas destrutivas, negativas, impertinentes e que não conseguem ser agradáveis no convívio diário.

Dicas para viver melhor

  • Mantenha hábitos saudáveis: não fume, não beba em excesso, evite ambientes com ruídos intensos e exposição solar sem proteção. Tenha uma alimentação rica em fibras (frutas e verduras) e pobre em gorduras saturadas.
  • Pratique uma atividade física. Isso ajuda a melhorar a sua condição física, dá mais disposição, ajuda a controlar doenças como hipertensão, diabetes e colesterol alto, diminuindo o estresse, a depressão e o isolamento.
  • Tenha um sono adequado: dormir bem ajuda a manter o corpo em bom funcionamento.
  • Pratique atividades de lazer, como passear, ir ao cinema, ao teatro, viajar, fazer amigos e dançar. Enfim, tenha como lazer aquilo que lhe dá prazer.
  • Mantenha a sexualidade: não valorize apenas o ato sexual. Lembre-se de que o contato e o afeto são muito importantes.
  • Tenha metas e objetivos. Planeje o seu futuro. Participe de decisões pessoais, familiares e sociais.
  • Não deixe de ter atividades intelectuais. Leia muito, faça cursos, esteja por dentro dos assuntos que acontecem no mundo.
  • Tenha fé, acredite em algo, cultive a espiritualidade. Estudos mostram que são úteis para manter o equilíbrio mental.

fonte: www.hportugues.com.br/

CyberChimps